Ashburn | quarta-feira, 17 de abril de 2024

Homeopatia e Medicina Esportiva

Homeopatia e Medicina Esportiva

Compartilhe esta matéria

No artigo a seguir você encontrará informações sobre como a homeopatia e medicina esportiva podem caminhar juntas. Confira!

A homeopatia tem reunido conhecimento prático e teórico suficiente sobre a atividade física para ter um bom entendimento do meio esportivo, isto é, dos comportamentos físicos, psicomotores, sociais e afetivos próprios dos esportistas.

A avaliação homeopática

A homeopatia é adequada para todo tipo de esportista: crianças e adolescentes que estudam, pessoas que praticam esporte como recreação ou atletas.

  • As condições da eficácia

O tratamento homeopático não dispensa certos cuidados elementares, que devem ser tomados para evitar problemas futuros. É importante fazer um aquecimento antes de iniciar qualquer atividade física, assim como um alongamento ao final. Além disso, tomar bastante água e ter uma alimentação variada, incluindo legumes, verduras, frutas e cereais.

Também é indispensável realizar avaliação física com profissionais da saúde especializados antes de iniciar qualquer prática esportiva.

  • A importância da visão integral

Como sempre, o médico deve considerar o paciente como um todo, ainda que focando o problema médico que motivou a consulta. Ele deve reter os sintomas físicos ou psíquicos cujas características sejam anormais, estranhas, e que ocorram apesar de um bom preparo físico.

  • O lado psicológico

Por conta de sua visão global, a homeopatia é particularmente indicada no tratamento de distúrbios psicológicos consequentes da prática esportiva, sejam eles problemas de resistência ou decorrentes de um estado mental, como, por exemplo, a fixação numa derrota (recente ou antiga). Sempre graças a essa visão global, a homeopatia pode ajudar o paciente a “escutar melhor seu corpo”, ajudando a evitar acidentes e derrotas.

  • A consulta homeopática

Como em toda consulta homeopática, o médico fará uma série de perguntas ao paciente e um exame clínico, seguido de exames complementares, se for necessário (ultrassonografia, exames de sangue, etc.).

  • A análise do paciente

O homeopata fará uma série de perguntas a fim de individualizar os sintomas “homeopáticos”, que permite determinar o medicamento adequado. As perguntas não se limitarão à prática esportiva atual do paciente, mas irão recuperar seus antecedentes patológicos, sejam quais forem, ainda que não tenham relação aparente com o motivo da consulta.

É frequente encontrar num paciente a associação de diversas enfermidades, relacionadas ou não à sua atividade, sendo que uma pode explicar a outra ou permite antever uma vulnerabilidade particular e global do esportista.

  • Os limites da automedicação

Em certos casos, é possível automedicar-se com homeopatia para tratar uma lesão provocada pela prática de um esporte (hematoma ou distensão, por exemplo).

Porém, é preciso considerar que um tratamento desse tipo tem apenas resultado pontual, de menor precisão.

A cura duradoura e profunda pressupõe uma abordagem mais profissional da metodologia, que só um tratamento médico pode dar. 

Lembre-se de priorizar sempre a sua saúde. Caso tenha dúvidas, busque auxílio de médicas ou médicos de sua confiança.

Referência Bibliográfica: SERVAIS, Dr. Philippe M. (org.). Larousse da Homeopatia. São Paulo: Larousse do Brasil, 2002.

Outras matérias

Matérias

Symphytum – Atletas podem usar homeopatia?

SYMPHYTUM – Atletas podem usar homeopatia? É comum percebermos maior desgaste, contusão e dor em atletas durante competições e treinos pré-campeonatos, e os tipos de

Nos dedicando à Satisfação de nossos Clientes

Nos adaptando às necessidades comerciais do mercado.

CADASTRE - SE E RECEBA NOVIDADES

SIGA INJECTCENTER NAS MÍDIAS